Quando comecei a ser direitista

banner-joao-melo
por João Melo, 04 abr 2016, 23:52

 
Quando comecei a ser direitista, vi o que é realmente direita política através dos vários livros dos pensadores políticos, porém as opiniões deles são bem diferentes. Pois, na verdade, é bem ao contrário dos esquerdistas, que costumam pensar mesmas coisas ou ideias através do partido ou da ideologia. Infelizmente, a maioria dos esquerdistas ainda acredita que “pensa” por sua cabeça, mas não vê que isto não é a verdade.
 
Vi muitos filósofos da direita, como por exemplo, Olavo de Carvalho, Lobão, Roger Scruton, Margaret Thatcher, Edmund Burke, Mises, Rodrigo Constantino, muitos outros. No começo, assustei ao ver que eles não pensam da mesma maneira, mesmo defende pela direita política, pois fiquei perdido sem entender. Mas, conforme o tempo foi passando, comecei a entender o que a direita realmente significa, pois vi que o conservadorismo nunca foi a ideologia, sim modo de pensamento através da responsabilidade e sabedoria. E também várias coisas que a direita defende, como por exemplo, liberalismo clássico, patriotismo, moralidade, ética, liberdade, militarismo, outros. Quase todos os direitistas defendem disso, mas não a opinião dos outros, e sim sua própria opinião.
 
As pessoas da direita política são as que valorizam a individualidade, acreditam na moral como a base para manter equilíbrio da civilização humana, sabem que não existe “mundo melhor”, pois nem todos querem isso, mas na verdade, sabem que não existe mundo melhor nem pior, sim um mundo único com partes boas e ruins, como sempre acontece por natureza humana. Muitos dos direitistas podem seguir as filosofias políticas, mas não seguir um líder, que agia como fosse meio-deus ou deus, como Mussolini, Hitler, Lênin, Stalin, Mao, Castro, outros. Pois, muitos preferem seguir o próprio caminho por acreditar na maturidade, honra e responsabilidade, graças à fé e confiança, que vinham da família ou dos antepassados.
 
Foi assim, comecei a ver que o nazismo e fascismo não têm ver nada com direita política, pois para mim e muitos outros, direitistas são bem contrários que nazistas, pois os direitistas sempre defendem o liberalismo econômico, porque acredita que economia pertence ao qualquer, como indivíduos, não apenas ao Estado, também acreditam totalmente em propriedade privada. Por ironia, os esquerdistas costumam chamar os direitistas de fascistas, no século passado o Mussolini disse que “Tudo para o Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado”, é engraçado ver esquerdistas acreditam no Estado como a solução para tudo como os fascistas de verdade acreditavam, enquanto os direitistas não acreditam nisso.
 
Estudei com cuidado através da história da Segunda Guerra Mundial sobre ideologias que dominaram o mundo dos anos 40, como comunismo, nazismo e fascismo. Vi que as ideologias possuem para se defender várias coisas em comum: totalitarismo, destruição da liberdade, uniforme do povo, cor da ideologia (vermelha), culto de personalidade, doutrinação nas escolas. Inacreditavelmente, muitos, como famosos, históricos e professores, ainda falam que o nazismo e fascismo são da direita, como Wikipédia também diz! Por curiosidade, dizem que o dono e fundador do Wikipédia afirma que é esquerdista.
 
É muito difícil de juntar todos os direitistas para virar o grupo para lutar pelas melhores condições de vida, pois vi que muitos deles brigam e criticam porque têm opiniões diferentes, por isso, a esquerda ainda está dominando o nosso país, como feminismo, maconheiros, LGBT, liberalismo, islamismo, comunismo, porque possuem mesmas ideias através da ideologia, não por própria cabeça.
 
Eu passei de esquerdista radical vestindo camisa de Che (época mais estúpida da minha vida) a direitista conservador e nacionalista. Graças a isso, tenho um monte de livros, que fazem o meu quarto parecer quase uma biblioteca. E ganhei interesse pela literatura enquanto vejo cada vez menos a TV.
 
Eu sou conservador por política. Eu sou liberal por economia. Eu sou nacionalista por cultura. Eu sou militarista por defesa. 
 
Não é preciso seguir os filósofos como fossem mestres, mas sim seguir si mesmo sob a inspiração das filosofias.
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s